23 abril 2015

MECHAS : ILUMINANDO OS CABELOS COM TÉCNICA E BOM GOSTO





Fazemos mechas desde que a profissão de cabeleireiros existe, talvez até antes disso, e fazemos com a intenção primeira de iluminar os cabelos deixando-os mais interessantes e mais brilhantes.

O problema é que, fazendo mechas claras - Sim mechas também podem ser mais escuras - usamos produtos descolorantes e eles são invariavelmente agressivos a estrutura dos fios e podem infelizmente, além de estragarem os fios e toda a cabeleira, não dar o resultado ideal ou o desejado pela cliente o que é muito ruim.

Então vamos desmistificar alguns conceitos muito básicos que são difundidos em nossa profissão, sabe-se lá porque e desde quando.

Mito numero 1 - "Não quero luzes, quero reflexos!" Sua cliente , assim  como as minhas, sabem o que lhes é ensinado em revistas e no Youtube. Luzes, reflexos, balayages e seja lá o nome que você tiver escutado, são todos processos de MECHAS. Ou seja, são pequenas ou grandes mechinhas de fios de cabelos 
(Mechas = Coletivo de fios de cabelo) descoloridos ou coloridos á vontade e a técnica do profissional com a intenção de modificar a cor global de uma cabeleira. Simples , não é?

Sejam elas, finas, médias ou espessas, mechas são mechas e ponto final. Entender o que a cliente espera é que faz toda a diferença. Se ela deseja os cabelos iluminados por fios fininhos, ela vai pedir um processo de luzes. Se o desejo dela são mechas mais médias/grossas, certamente ela vai se referir a reflexos. 

Mechas clarissimas acizentadas com
fundo levemente descolorido com superclareadores
e emulsao de 2,5%
Mas este não é o ponto principal deste texto e sim algo muito mais importante que é a definição de claro/escuro e das cores que os físicos chamam de Cores Influentes.

Ocorre que, em nosso trabalho, as vezes nos deparamos com desejos de nossas clientes que não conseguimos interpretar de forma correta. Hoje mesmo em um atendimento a uma grande amiga, ela me disse que havia pedido ao profissional que fez seus cabelos para que a deixasse LOIRA, e o que de fato ela via eram fios claríssimos em meio a uma raiz escura. E posso atestar que o trabalho foi realizado com bastante qualidade por parte desta cabeleireira. Neste caso, temos a ilustração exata do problema a que me refiro: Imprecisão. 


A cabeleireira fez as mechas com muito cuidado e por sinal muito bem descoloridas mas não considerou alguns pontos importantes no processo todo e infelizmente não agradou á minha amiga. Para esta minha amiga, o que ela vê sempre que penteia os cabelos são os cabelos escuros da raiz que se sobressaem á cor clara das mechas. Mas o que aconteceu aqui? Muito simples, erro de projeto.

Mas como pode haver um erro de projeto em um processo que acabei de atestar como bem feito? Sim, isso pode acontecer. Técnicamente as descolorações foram realizadas com muita qualidade mas o erro aconteceu na diagramação das mechas e para isso vou lançar mão de um exemplo bastante conhecido.

As Zebras, são animais brancos com listras pretas ou animais pretos com listras brancas?

Com certeza você vai responder que são animais brancos com listras pretas, mas o fato é que proporcionalmente, as duas coisas podem acontecer, dependendo da CONCENTRAÇÃO de mechas, ops, listras pretas que o animal venha a ter.

Explicando: Se uma zebra tivesse uma única listra preta, ela ainda seria um animal branco mas se aumentássemos a quantidade de listras pretas, afinando-as gradativamente a ponto de cobrir toda a extensão de seu corpo, teríamos ainda assim um animalzinho branco? Sim e não. Se observado a distancia, teríamos uma Zebra de cor acinzentada, devido a ilusão de ótica da mistura das cores branca e preta, concorda?

Mas, se isso nos fosse possível, se ela tivesse apenas algumas listras pretas,de espessura variável , dependendo da região de seu corpo, veríamos, a que distancia fosse, uma linda e imponente Zebra branca com listras pretas. Entendeu o conceito?

Vamos mais fundo ainda?

Se em um processo de mechas, o profissional cabeleireiro fizer seu projeto técnico prevendo mechas claras intercaladas com mechas escuras, dependendo sempre do resultado desejado, esta tal mecha escura, causaria para as mechas claríssimas, o que chamamos de Influencia da Cor. Neste caso, a cor escura deixaria as claras mais evidentes, fazendo o efeito mechas que buscamos no projeto. Se mais e mais mechas claras forem feitas umas ao lado das outras, teremos uma ilusão de ótica de cor única. Se este é o seu objetivo, parabéns,mas no caso da minha amiga, não era nada disso!

Penso também que por programas de TV e revistas de moda hair, somos bombardeados com cabelos cinzas, verdes e as vezes brancos tão brancos que fica difícil determinar a idade de suas modelos com precisão. Com isso, nossas clientes acabam achando que estas cores são ideais para ela e correm para os salões. Cabe a nós profissionais, escolher a melhor opção de cores para cada uma de nossas clientes, não a revista ou a TV.

Então, para realizar um trabalho de mechas que seja lembrado eternamente e favoravelmente, pense no projeto ideal de distribuição de mechas, na espessura destas mechas, em clarear ou não a cor da raiz fornecendo assim o grau de contraste ideal e de bom gosto, bem como no desenho da distribuição destas mechas para que elas não fiquem muito evidentes quando os cabelos voltarem a crescer.

Tem alguma dúvida, é só escrever que responderei com prazer jcfrancez@gmail.com

Curta a nossa página no Facebook - www.facebook.com/FrancezCabeleireiros

Forte abraço


JCFrancez

Jose Carlos Francez Jr é cabeleireiro há 21 anos, especialista em cores e mechas, recebeu quatro vezes o Troféu Tesoura de Ouro e entre outros o Troféu Destaque Brasil 2014 como Especialista Em Mechas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se convidado a expressar sua opinião mas não serão admitidas postagens ofensivas e abusivas.